Rito Antigo e Primitivo de Memphis Misraïm

Características da Grande Loja Simbólica de Portugal do Rito Antigo e Primitivo de Memphis Misraïm – Maçonaria Portuguesa.

A Grande Loja Simbólica de Portugal do Rito Antigo e Primitivo de Memphis Misraïm tem as seguintes características:Tradicionalista, Simbólica e Iniciática, Esotérica, Deísta, Maçonaria Egípcia.

Tradicionalista

Por esta descrição, os Maçons do Rito vêm reiterar o seu forte compromisso com a “Tradição Maçónica”. Tradição Maçónica não é mais que o descrito na “Charte Immuable”, valores fundamentais de todas as civilizações no passado e no futuro. Esta Carta baseia-se no respeito dos direitos e da dignidade da pessoa humana, no espírito de independência e integridade do seu corpo. A negação desses valores que moldam a nossa ética, é um sinal de alguma regressão qualquer que seja a explosão de progresso científico ou tecnológico. Na confusão que muitas vezes caracteriza o nosso tempo, foi diluído, mesmo distorcido, o termo Tradição, em atribuir-lhe uma conotação já ultrapassada, é rígido, conservador e “fundamentalista”. Vemos, portanto, desvios de linguagem que reflectem uma degeneração das ideias relevantes! A nossa referência à Tradição não deve ser confundida com mero conservadorismo. Romper com a tradição, é romper com a Sabedoria e com os princípios universais da consciência humana. Simbólica e iniciática.

Simbólica e Iniciática

A Maçonaria Operativa remonta aos antigos construtores das pirâmides, das catedrais Judaicas, Romanas e Medievais.
Foi uma sociedade iniciática antes de ter nascido a Maçonaria Especulativa. Ela criou uma linguagem simbólica, onde os instrumentos atribuídos aos Aprendizes, Companheiros e Mestres exemplos, para poderem transformar a pedra bruta (profano) em pedra talhada, e poderem tomar o seu lugar no Templo Universal.
O ensino iniciático assenta na vontade e esforço por todos, a trabalharem a sua própria pedra. O símbolo, linguagem universal para ultrapassar a barreira linguística, destina-se a sugerir que continua a ser um sistema aberto para um pensamento Livre.

Esotérico 

Nas Constituições do Rito de Memphis-Misraïm, podemos ler esta proclamação: “você tem dois ouvidos para ouvir o mesmo som, dois olhos para receber o mesmo aspecto, duas mãos para realizar o mesmo acto. Do mesmo modo: “A ciência é maçónica exotérica e esotérica; “Esoterismo é pensar”, “Exoterismo é a acção”.
No entanto, ainda hoje, o conceito de esoterismo é muitas vezes ignorado. Parece-nos, pois, necessário recordar a definição do que é “esotérico” que vem do grego “esoterikon – “reservado para seguidores”, uma classificação atribuída a escolas de pensamento dos antigos filósofos, o que significa que algumas áreas foram incompreensíveis ou difíceis de interpretar pelos não-iniciados.

Deísta

Segundo a própria definição do termo, a Ordem de Memphis-Misraïm não se refere a qualquer divindade conforme relatado. Ela funciona “Á Glória do Arquiteto Sublime de Todos os Mundos”, acreditando na fé para o progresso humano, e provavelmente pressupõe a existência de uma inteligência no trabalho em todo o universo.
Cada Maçon é livre de suas crenças e opiniões, desde que, contudo, não as imponha a outros, e que estas não tenham qualquer tendência fundamentalista ou intolerante.
A Grande Loja Simbólica de Portugal classifica o sublime Arquiteto de Todos os Mundos como “Princípio Superior que poderá ser evocado sob vários nomes e diversos nomes”.

Egípcia

O nosso ritual tem origem em alguns dos antigos mistérios egípcios celebrados nos Templos de Memphis, e depois recuperados no Líbano pela Maçonaria “Druse” e reencontrados por Gerard de Nerval.
Isto levou a que os Maçons que acompanharam Bonaparte durante a missão para o Egipto, renegaram a autoridade Maçónica da Grande Loja Unida de Inglaterra e começaram a praticar este Rito.

Quero partilhar
Translate »